Líderes timorenses em Lisboa




O ministro-chefe do governo de transição de Timor-Leste, Mari Alkatari, chega hoje a Lisboa, onde Xanana Gusmão já se encontra para uma visita privada e exames médicos. Nesta sua primeira viagem ao estrangeiro desde que foi empossado a 20 de Setembro, Mari Alkatiri pretende lançar um desafio aos empresários portugueses para que invistam em Timor Leste.

Portugal tem um "papel especial" a desempenhar no processo de construção do Estado timorense, garantiu Xanana Gusmão, à sua chegada ontem a Lisboa. "Mas o ministro chefe vem aí e está em melhores condições do que eu para falar sobre isso", acrescentou.

Xanana revelou ainda que as suas prioridades actuais são a angariação de fundos para a Associação dos Veteranos, que tem 18 mil membros e "muitos dos quais não têm dinheiro para enviar os filhos à escola", e o regresso dos refugiados que ainda se encontram em solo indonésio.

Do aeroporto, Xanana foi conduzido ao Hospital Militar para exames médicos e ser observado por especialistas devido a fortes dores na coluna. A visita prolonga-se por cinco dias e incluirá contactos com o Presidente e o primeiro-ministro portugueses.

Hoje, é esperado Mari Alkatiri, à frente de uma delegação que inclui a ministra das Finanças, Fernanda Borges, e os vice-ministros dos Negócios Estrangeiros, Fernando Araújo, e da Educação, Cultura e Juventude, Roque Rodrigues. Alkatiri será igualmente recebido por Jorge Sampaio e António Guterres e terá encontros com os ministros dos Negócios Estrangeiros, Defesa, Saúde e Finanças. O programa da visita de oito dias inclui ainda um pequeno almoço com o ministro da Economia e empresários.

Em declarações à Lusa, Mari Alkatari disse ir deixar claro aos empresários portugueses que Timor "vai ser um país aberto ao investimento", em que "o Estado vai ter um papel regulador, mas em que será a iniciativa privada que vai dinamizar a economia".

De Lisboa, Alkatiri segue para Nova Iorque, onde discutirá os pormenores da proclamação da independência de Timor Leste, marcada pela Assembleia Constituinte para 20 de Maio de 2002.



Copyright © 2001
João Pedro Graça
|Mapa do site|

home